Acumular R$ 1 milhão é um dos sonhos financeiros do brasileiro. Rádio Gaúchae blog Acerto de Conta$ perguntaram “Como?” para Felipe Assunção, assessor da Pense Investimentos e da Monte Bravo.

O primeiro passo, claro, é quitar dívidas. Ter contas atrasadas e investir dinheiro não combina. O juro sobre as dívidas não compensa o rendimento do dinheiro aplicado.

botão novo

É preciso disciplina. Tem que sobrar dinheiro no mês. E não “sobrar mês no salário”.

– A maioria das pessoas fala que comprar Tesouro Direto é bom, que investir através de corretoras de valores é ótimo. Ambas são ótimas opções realmente, mas têm um custo. – fala o assessor.

Ou seja, é preciso considerar até a taxa de transferência bancária:

– Quando os aportes mensais são baixos, os custos das TED são muito altos para compensar a transferência. Em média, esse TED custa R$ 15. Portanto, se você enviar R$ 100 para comprar Tesouro Direto, você obteve um custo de 15%, para compensar esse custo. Precisamos um ano de rendimento desse produto.

Então, uma dica inicial de Assunção é começar a acumular o dinheiro em produtos do próprio banco. Por exemplo: Fundo de Investimentos DI (importante ter esse DI no nome do fundo), que são fundos conservadores e vão flutuar junto com o CDI. A poupança também é uma ferramenta de acumulação de custo zero e isento de Imposto de Renda, assim como Previdências Privadas para 10 anos, 20 anos ou 30 anos, onde você não tem custo para fazer aportes de valores baixos.

– Após um acumulo de R$ 3 mil, você já pode começar a buscar produtos de investimentos, como Tesouro Direto. E também outros produtos de casas especializadas em investimentos, já que o os rendimentos compensarão o valor da TED. Mas os aportes mensais ainda devem continuar sendo feito em ferramentas de acumulação.

 

Mas e quanto precisa?

Felipe Assunção fez uma simulação para o blog Acerto de Conta$:

R$ 1 milhão em 30 anos – R$ 286,13 por mês, com uma taxa de retorno de 1% ao mês.

É importante todo final de ano ajustar o valor pela inflação. Assim, no final desse período, você terá o valor de R$ 1 milhão atualizado.

Exemplos de aplicação com correção de inflação de 6% ao ano:

Ano 1: R$ 286,13
Ano 2: R$ 303,29
Ano 3: R$ 321,49
Ano 4: R$ 340,78
Ano 5: R$ 361,23

Dica importante! Cuidado para não cair em tentação no meio do caminho e consumir o saldo acumulado.

Ouça a entrevista ao programa Destaque Econômico:

Fonte: Giane Guerra | Blog Acerto de Conta$

Guia Pratico 2.0 Investindo em Fundos Imobiliários