Ser independente financeiramente é o desejo de muitas pessoas, e conseguir isso por meio de lucro rápido é uma vantagem que ninguém quer deixar passar. O mercado da bolsa de valores é um dos poucos lugares em que essa possibilidade é real, e nesse meio há uma operação específica para isso: o day trade.

Neste texto vou explicar tudo o que você precisa saber sobre o assunto e como o day trade funciona. Confira!

O que é day trade?

Como definição mais simplista, a palavra trade significa negócio e day significa dia. As operações que acontecem na bolsa de valores são sua essência. Nesse ambiente, vários negociadores compram e vendem ações e determinam o destino do mercado. Sendo assim, o uso a palavra trade é uma referência a realizar uma transação com um ativo (ação, contratos futuros, moedas etc.).

Quando chamo essa atividade de day trade, estou dizendo que são operações que começam e terminam no mesmo dia, podendo ou não gerar lucro. Isto é, o negociador compra e vende determinada quantidade de ações no mesmo dia com o objetivo de ganhar com a diferença de preços daquele momento.

Como o day trade funciona?

Uma das coisas mais interessantes sobre o day trade é que, hoje em dia, qualquer pessoa física pode participar. Essa atividade não é ilegal e tem o aval da bolsa de valores. O primeiro passo é ter uma conta em uma corretora vinculada à BM&FBovespa.

Depois disso, a pessoa precisa conectar-se a uma plataforma de negociação (home broker) para ter acesso aos dados das operações. Como será necessário analisar e ler as informações do mercado, é interessante que o investidor tenha um treinamento adequado para conseguir identificar as oportunidades e fazer suas ordens.

Gráficos e curvas

Quando o interessado já estiver por dentro do funcionamento dessas operações, o contato com gráficos será uma rotina — especialmente aquele que mostra a movimentação de preços das ações com alta liquidez.

Durante um dia de operação, é possível ver dois eixos X e Y: o primeiro está relacionado aos preços e o segundo ao tempo. É papel do investidor tentar identificar entre essas duas variantes onde estão as melhores oportunidades e, consequentemente, lucrar com as variações.

Custos

Day trade é uma atividade que tem três custos: taxa da bolsa, corretagem e o Imposto de Renda. O primeiro deles vai depender do tipo de ativo, mas seu cálculo vem da quantia financeira que aquela negociação movimenta no mercado. O segundo é cobrado pela corretora e tem relação com o preço de cada transação de compra e venda na bolsa.

O último — o Imposto de Renda — é uma alíquota de 20%, sem a possibilidade de isenção. Se houver lucro, o tributo é apurado mensalmente e deve ser pago por meio de uma DARF. Para declarar, o investidor precisa determinar a modalidade (contratos, ações etc.) na Declaração do IR, independentemente de lucro. Por isso, é importante guardar as notas de corretagem.

Quais são os mitos relacionados ao day trade?

Por ser uma operação que, de certa forma, pode gerar bastante risco, há muitos mitos ligados a ela. Neste tópico vou esclarecer alguns. Confira!

Corretoras só permitem o day trade porque vão lucrar mais

Mesmo que cada operação do day trade tenha um custo, isso não significa que seja uma situação vantajosa somente para as corretoras. O investidor pode ganhar muito com esse tipo de estratégia, principalmente se ele tem um conhecimento de mercado, já definiu táticas e sabe como lidar com os riscos. Os ganhos podem, inclusive, garantir renda suficiente para quitar os custos.

É preciso analisar muitos gráficos

Não exatamente. Hoje em dia há muitos sistemas que realizam esse serviço para você com precisão — até mesmo com a possibilidade de programar quando um índice está favorável ou não. Obviamente, será necessário fazer a análise de alguns gráficos, mas não é preciso ficar de olho nesses dados a todo momento.

Só é possível ganhar se você comprar barato e vender caro

Essa ideia vem, provavelmente, junto com a noção de que só é possível investir na bolsa se ela estiver positiva, mas isso não é verdade. O day trade não depende disso, ou seja, é possível ganhar dinheiro mesmo se uma ação estiver caindo.

Isso é feito por meio da venda desse ativo. Ainda que não o tiver, o investidor pode vender a descoberto. É possível vender por um preço, comprar por uma quantia mais barata e ficar com a diferença dessa transação. Se a ação subir, o negociador terá que comprar por um preço maior.

Quais são as vantagens do day trade?

Entre os benefícios desse tipo de operação, destaco:

  • o lucro, ainda que o valor na conta não seja muito alto — apenas pelas variações e mudanças rápidas de índices;

  • o investimento por meio de alavancagem, em que se aplica em contratos ou lotes de ações com um alto valor — ainda que não tenha muito dinheiro na conta;

  • se o negociador tem um bom conhecimento e uma estratégia de risco, pode lidar com o day trade sem problemas, pois mesmo que perca em um pregão, por exemplo, tem preparo, pois determinou um limite de lucro;

  • as operações são rápidas, já que não é necessário esperar dias para saber se a transação deu certo ou não. Dessa forma, é possível iniciar outra aplicação no mesmo dia.

Quais são as desvantagens?

Como qualquer operação da bolsa, o day trade não está isento de alguns contratempos:

  • o Imposto de Renda pode ser um incômodo, principalmente por ser 20% do valor da operação. Além disso, 1% desse valor é descontado diretamente na fonte;

  • a necessidade de saber como funciona o mercado e ter conhecimentos de estratégias para lidar com o risco;

  • o custo de corretagem também costuma ser um problema caso a pessoa opere com muitos contratos, já que o custo é por documento.

Quais são os riscos do day trade?

De fato, esse tipo de operação pela sua urgência tem um risco maior — talvez o mais alto do mercado. Nesse quesito, é importante destruir as ilusões a respeito. Apesar dos lucros altos, o day trade também pode causar perdas na mesma proporção. Algumas negociações são alavancadas, com contratos que valem muito mais do que o investidor pode pagar no momento, sendo uma aposta perigosa.

Outra questão é operar muitos contratos de uma vez e perder todo o dinheiro por uma diferença mínima de variação. Além disso, corre-se o risco de não estar devidamente preparado para lidar com os danos e investir cada vez mais sem analisar o mercado.

Com essas informações sobre o day trade, deu para entender como ele funciona e como é uma estratégia interessante para obter lucro no mundo da bolsa de valores, certo? Quer se aprofundar mais no tema? Então acesse este post e saiba o que é um trader!

Guia Pratico 2.0 Investindo em Tesouro Direto