Por Giane Guerra, do blog Acerto de Conta$

Leitores perguntam (incisivamente…):

O dólar não ia cair com a aprovação do impeachment?

Assessor de renda variável da Monte Bravo Investimentos, Bruno Madruga responde:

“Sim… E ele caiu. Se lembrarmos que o dólar estava acima de R$ 4 no mês de janeiro e hoje estamos na casa de R$ 3,50, é fato que ele recuou.

A moeda trabalha sob expectativas futuras referentes à economia nacional e mundial. A moeda recuou com a expectativa do impeachment e isso ocorreu.

Agora, o dólar muito abaixo disso prejudica os exportadores, fazendo com que percam a competitividade. Consequentemente, um recuo da moeda facilita as importações em demasia, desfavorecendo a balança comercial do Brasil.

Ainda, temos uma atuação do Banco Central na compra de dólares a fim de manter a moeda nos preços atuais, sem grande oscilação. Julgamos que esse preço na casa de R$ 3,50 é interessante para importadores e exportadores.

Mas não descartamos um recuo até próximo de R$ 3,30 para os próximos períodos. Tudo vai depender das medidas que a nova equipe econômica brasileira implementará, juntamente com a atuação no câmbio da nova equipe do Banco Central.”

Comentário Acerto de Conta$:

Como diz o nosso entrevistado, o mercado reage muito sobre a expectativa. Portanto, já havia “precificado” o acolhimento do impeachment no Senado bem antes de a votação ocorrer.

A surpresa agora pode vir das medidas da nova equipe econômica. Positiva e negativamente. Por enquanto, não se sabe concretamente o que será feito.

Cenário mundial! Importante considerar que o cenário mundial da economia tem forte influência sobre o câmbio. Até mesmo mais do que a economia dentro do País. Destaque para variações do preço do petróleo e eventuais sinalizações do Federal Reserve sobre a taxa de juros da economia dos Estados Unidos.

Fonte: Acerto de Conta$

Guia Pratico 2.0 Investindo em Tesouro Direto